Turbine seus conhecimentos!

3 maneiras de eliminar a fricção do eLearning com o Mobile Learning e o Micro Learning

Em um mundo que cresce cada vez mais móvel, é importante adotar a tecnologia móvel e o microlearning para eliminar a fricção do eLearning causada por alunos distraídos e por uma experiência de aprendizado fraca.

Como eliminar a fricção do eLearning com Mobile Learning e Micro Learning

À medida que a comunidade do eLearning cresceu para abraçar a tecnologia móvel e aprender on-the-go (consumo de conteúdos entre a casa e o trabalho), os termos “mobile learning” e “micro learning” rapidamente transcenderam o status de buzzword (termo novo até então desconhecido) e estão se tornando elementos essenciais de estratégias eficazes de eLearning.

A aprendizagem móvel (ou seja, a incorporação de dispositivos móveis no processo de aprendizagem) está em ascensão ao lado da adoção móvel do consumidor e não mostra sinais de desaceleração. KPCB informou recentemente que 87% dos jovens adultos dizem que seu smartphone nunca sai do seu lado. Abraçar o uso de dispositivos móveis na aprendizagem tem uma série de benefícios, como permitir a aprendizagem no ponto exato que o aluno necessita, nem mais, nem menos, e possibilitar a aprendizagem social (por observação de outras pessoas usufruindo da ferramenta). À medida que a geração dos Millennials (Y) entrarem na força de trabalho, o celular continuará a ser um elemento importante das melhores práticas de eLearning.

Está cada vez mais difícil discutir o mobile learning sem discutir seu primo, o microlearning. O Microlearning refere-se a um conteúdo de aprendizagem conciso que permite que os alunos consumam informações em conteúdos curtos e simples. O microlearning geralmente utiliza elementos multimídia para transmitir conceitos simples – por exemplo, um vídeo instrucional de 60 segundos que mostra como preparar uma receita, uma lista de verificação ou uma pequena infografia que quebra um conceito complexo usando imagens visíveis claras.

Quando combinada, a sinergia entre o mobile learning e o microlearning pode ajudar a eliminar a fricção do eLearning de seus programas de treinamento. Leia mais alguns exemplos.

1. Aumentar o engajamento do aluno

Quando se trata de capturar a atenção de um aluno, os profissionais de Treinamento e Desenvolvimento têm seu maior desafio. Estima-se que os funcionários verifiquem seu email uma média de 36 vezes por hora . Da mesma forma, os trabalhadores foram interrompidos uma média de 56 vezes por dia.

O local de trabalho é cheio de distrações, e o conteúdo do eLearning deve ser capaz de capturar e manter a atenção do aluno para ser eficaz.

Sobre microlearning. O conteúdo é projetado para uma digestão fácil e simples da informação, e quando emparelhado com o celular, o potencial explode. Por exemplo, imagine um especialista em segurança em treinamento que executa sua primeira inspeção de segurança no local. Eles serão capazes de recordar os elementos que eles aprenderam no treinamento em sala de aula, mas sua retenção de conhecimento está longe de ser perfeita. Usando seu celular, eles podem acessar seu Learning Management System (Sistema de Gestão de Aprendizagem) e encontrar instantaneamente listas de verificação e vídeos curtos que irão atualizar sua memória muito mais eficientemente do que artigos, apresentações em PowerPoint ou conteúdos grandes.

2. Fornecer uma melhor experiência de aprendizado

Considerando que a experiência do aprendiz significa olhar além do conteúdo de aprendizagem e focar o método de entrega desse conteúdo. A experiência do aprendiz é tão importante quanto o conteúdo de aprendizagem, e é por isso que o mobile learning e o micro-learning são tão cruciais para a aprendizagem efetiva.

Os aprendizes costumavam aprender com instrutores, livros didáticos e treinamento on-the-job (no trabalho). Claro, esses métodos sempre terão seu lugar, mas em uma época em que um aprendiz pode olhar para o seu smartphone e executar atividades de curso no ponto de maior necessidade, por que nos voltamos para livros didáticos?

O Relatório de mobilidade da Ericsson de 2016 prevê que haverá 28 bilhões de dispositivos conectados até o ano de 2021. Enquanto os alunos continuarem a depender de dispositivos móveis (smartphones, tablets e até outros dispositivos como smartwatches), eles terão um papel cada vez mais relevante no eLearning. Como resultado, é fundamental para os profissionais de Treinamento e Desenvolvimento desenvolverem estratégias de aprendizagem que levem em consideração os elementos móveis.

3. Aumentar a conectividade

Isso pode parecer óbvio – afinal, a conectividade é o objetivo principal de um dispositivo móvel. No entanto, a importância da conectividade no eLearning não pode ser exagerada.

Se você está familiarizado com o método 70:20:10 , você entende que a aprendizagem informal e experiencial é essencial para a forma como os funcionários realmente aprendem. Os dispositivos móveis facilitam a aprendizagem informal porque eliminam barreiras de comunicação. Por exemplo, um aluno pode contactar especialistas e colegas para fazer perguntas no trabalho, bem como receber feedback em tempo real.

Em um mundo que cresce cada vez mais móvel, é importante adotar a tecnologia móvel e o microlearning para eliminar a fricção do eLearning causada por alunos distraídos, uma experiência de aprendizado fraca e não aproveitando a conectividade no processo de aprendizagem.

Mobilidade e microlearning são como o vinho e o queijo – melhor juntos.

 

Traduzido e adaptado de: eLearning Industry

Qual a diferença entre e-learning, mobile-learning e micro-learning?

E-learning:

É a aprendizagem com base nos meios eletrônicos, que passou a adotar o “e”, de eletronic, na era da internet,  ou seja, é a propagação de conteúdos com o uso da internet. O e-learning é uma das modalidades de ensino à distância, que pode ser oferecido em diversos tipos de cursos online e soluções tecnológicas para a educação.

Micro-learning:

O micro-learning é um método de ensino focado na aprendizagem rápida e simples feita com micro-conteúdos em atividades de curta duração, que rapidamente envolvem, engajam e auxiliam os aprendizes na revisão e/ou retenção de um conteúdo.

Os conteúdos são apresentados de forma direta, em materiais que evidenciam conceitos em definições compreensíveis, com linguagens fáceis.

Mobile-learning:

Mobile-learning ou m-learning é a aprendizagem em dispositivos móveis que promove interações e feedbacks entre os usuários. Ou seja, um treinamento, capacitação ou educação feito por um aplicativo em smartphone ou tablet.

O mobile learning, é muito mais do que um e-learning voltado para dispositivos móveis, como smartphones, tablets e dispositivos mobiles, pois precisa ser desenvolvido especialmente para o mobile.

Conclusão:

Comparando as três formas, podemos dizer que o e-learning é o mais abrangente, por se tratar de meios eletrônicos para propagação de conteúdos educativos.

Já o micro-learning é um método de aprendizado, independente do meio, que utiliza pílulas de conhecimento, rápidas e fáceis de serem absorvidas.

E, finalmente, o mobile learning. Esse seria o e-learning, mas com conteúdos adaptados ou feitos especialmente para uma aprendizagem móvel que se encaixe na correria do dia-a-dia das pessoas e que possa ser utilizado a qualquer momento.

Quer aprender inglês? Conheça cinco apps que ensinam o idioma pelo celular.

Tandem e Quiz your English são algumas das opções de apps para praticar o idioma.

Disputas com jogadores de diversas partes do mundo e conversas com falantes nativos de inglês. Essas são algumas funcionalidades de aplicativos, como o Quiz your English e o Tandem, desenvolvidos para ajudar quem quer aprender inglês. A vantagem dos apps é que o usuário acompanha as lições de um jeito mais leve, com jogos e até atividades interativas de memorização.

TechTudo fez uma seleção com cinco aplicativos para você baixar de graça no seu celular ou tablet e melhorar suas habilidades na língua inglesa. Todos os apps funcionam em celular Android e iPhone (iOS).

1. Quiz Your English

 

No Quiz Your English, o usuário pode desafiar os amigos para responder perguntas em inglês (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

No Quiz Your English, o usuário pode desafiar os amigos para responder perguntas em inglês (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

O jogo Quiz Your English tem desafios com perguntas em inglês para participantes de diversas partes do mundo. Ao abrir o aplicativo, é possível disputar com usuários aleatórios ou até mesmo convidar os seus amigos pelas redes sociais para jogar com você. Todos os duelos giram em torno de temas específicos, como viagem, casa e estudos. Vale ressaltar que o conteúdo do app foi desenvolvido pelo Cambridge English, dos mesmos produtores do IELTS (International English Language Testing System), uma reconhecida prova de proficiência em inglês.

2. Tandem

 

No Tandem, é possível encontrar pessoas para praticar o idioma com elas (Foto: Reprodução/Karen Malek)

No Tandem, é possível encontrar pessoas para praticar o idioma com elas (Foto: Reprodução/Karen Malek)

Tandem funciona como uma rede social em que é possível encontrar mais de 3 milhões de pessoas de diversas partes do mundo, inclusive falantes nativos de inglês. O usuário pode ver qual o país de origem dos cadastrados e também os idiomas que eles falam. Ainda é possível definir um tema de interesse para o bate-papo, conversar por mensagem de texto ou áudio e fazer chamadas por vídeo ou ligações. O app também conta com um tradutor para você não ter. Assim, o usuário não precisa fechá-lo para pesquisar o significado de uma palavra que não entendeu.

3. Letroca

 

O Letroca é um jogo interativo para encontrar palavras a partir de letras embaralhadas (Foto: Divulgação/Letroca)

O Letroca é um jogo interativo para encontrar palavras a partir de letras embaralhadas (Foto: Divulgação/Letroca)

Letroca é um jogo em que o desafio é combinar as letras disponíveis e formar o maior número possível de palavras em inglês. Quatro modos de jogo são disponibilizados para o usuário. No “Half” e no “Classic”, o jogador tem um limite de tempo para encontrar as palavras, já no “Zen” não há contagem. No modo “Stars”, o usuário entra em um “mundo” e dentro dele encontra diversas fases. Para passar por elas, é preciso completar os desafios e ganhar estrelas.

4. Lingualeo

 

Aplicativo LinguaLeo ajuda a aprender inglês pelo celular com atividades de memorização (Foto: Barbara Mannara/TechTudo)

Aplicativo LinguaLeo ajuda a aprender inglês pelo celular com atividades de memorização (Foto: Barbara Mannara/TechTudo)

Na versão gratuita do Lingualeo, o usuário consegue ampliar o seu vocabulário em inglês por meio de atividades divertidas de memorização. Além disso, ele pode praticar os conhecimentos de gramática e fazer exercícios dinâmicos, como completar palavras que faltam em um texto. Ainda é possível praticar as habilidades na atividade de juntar palavras. O recurso funciona da seguinte forma: o usuário ouve uma frase e depois escolhe, dentre várias opções, as palavras que a formam.

5. Memrise

 

Com o Memrise, também é possível praticar a tradução de palavras do inglês para o português (Foto: Divulgação/Play Store)

Com o Memrise, também é possível praticar a tradução de palavras do inglês para o português (Foto: Divulgação/Play Store)

Memrise segue o mesmo ritmo do Lingualeo, focando em atividades que ajudem a memorizar palavras em inglês. O jogo é temático e propõe que o usuário viva as aventuras do espião secreto Max Percy e salve o “Multiverso” da destruição. A cada fase, o jogador descobre novas palavras para passar de nível. Vale ressaltar que o aplicativo também permite ao usuário aprender sobre diversas áreas, como artes e literatura ou história e geografia, assim como outras línguas.

Compartilhado de: TechTudo

O que é Growth Hacking?

O termo foi criado em 2010 pelo especialista em crescimento de startups Sean Ellis, fundador e CEO do GrowthHackers.com, maior portal de conteúdo sobre Growth Hacking do mundo. Sean foi um dos propulsores do crescimento invejável do Dropbox quando trabalhou no marketing da empresa.

Segundo o executivo, a melhor definição para Growth Hacking é: marketing orientado a experimentos, ou melhor, descobrir brechas e oportunidades (hacks) para o sucesso e gerar novas estratégias buscando resultados para o crescimento rápido (growth).

Objetivo

O objetivo e foco principal do Growth Hacking é alavancar as métricas de conversões nos canais e com isso fazer com que a empresa tenha um crescimento exponencial. Esses resultados são obtidos com o uso da criatividade, as métricas das redes sociais e o pensamento analítico.

O Growth Hacker (profissional de Growth Hacking) procura maneiras inteligentes de utilizar ferramentas que todos utilizam mas de uma forma diferente, para não fazer aquilo que todo mundo faz, buscando estratégias que gerem um crescimento escalável.

Prática

Na prática, o importante é fazer testes, analisar os resultados e pelas métricas saber se o teste foi positivo, você pode repetir e quem sabe investir mais dinheiro, ou se for negativo, você aprende que não é a melhor maneira para o seu negócio e descarta essa estratégia.

Assim, como já ouvimos muitas vezes, para alcançar resultados diferentes, precisamos fazer coisas diferentes do que estamos fazendo. Quando todos usam as mesmas ferramentas da mesma maneira, é provável que tenham resultados parecidos também, sem descobrir o que realmente fez a diferença no crescimento.

Pratique e melhore seu inglês de um jeito fácil pelo celular

Quiz your English é um aplicativo para iPhone (iOS)Android que permite exercitar o idioma inglês pelo celular com jogos interativos. Usando gamificação, o app cria competições entre usuários para saber quem responde melhor e mais rápido às perguntas em vários temas. A ideia é criar um ambiente de aprendizado que estimule a fixação do conhecimento já aprendido por meio de um quiz.

Nossa opinião

O Quiz your English se destaca por ser focado na prática de línguas. Com interface em português, o app permite competir com amigos e desconhecidos em quiz de pergunta e resposta sobre vários temas, todos escritos em inglês. O resultado é um jeito divertido de praticar o idioma que você já aprendeu.

Os jogos são divididos em temas. A partir daí, basta desafiar um amigo ou um desconhecido e ver quem responde as perguntas – ou seleciona os diálogos mais adequados para o contexto do enunciado – no menor tempo possível. O rendimento é avaliado em pontos, que são somados ao final para decidir quem é o vencedor.

Feito nos moldes de outros games do tipo, como o “Perguntados”, é possível usar itens extras para facilitar a resposta de perguntas difíceis. É possível obter mais tempo que o oponente para pensar melhor, eliminar opções incorretas automaticamente e muito mais. Esses extras são comprados com uma moeda virtual do jogo, que o usuário ganha na medida em que avança de fase.

O app não é voltado para quem ainda não sabe nada de inglês ou ainda está no começo do aprendizado da nova língua. Por outro lado, é muito útil para quem já assistiu a aulas no passado e não quer deixar o inglês enferrujar. Por enquanto, só é possível praticar a leitura e compreensão de texto. O download é gratuito e, certamente, vale a pena.

Prós
  • Design simples e interface fácil de usar
  • Jogabilidade divertida, com itens extras para usar
  • Competição com pessoas reais do país inteiro, amigos ou desconhecidos

 

Contras
  • Ainda não permite praticar pronúncia e compreensão

 

 

Compartilhado de: TechTudo