Turbine seus conhecimentos!

9 lições de liderança essenciais para empresários

Se você parar para analisar a história das grandes empresas mundiais, provavelmente perceberá um certo padrão: costuma haver 1 ou 2 profissionais por trás de tudo, atribuindo personalidade ao negócio — algumas vezes de forma positiva e em outras, nem tanto. De toda maneira, sempre é possível extrair ótimas lições de liderança desses exemplos.

Independentemente da nacionalidade ou do segmento em que o líder atua, uma coisa é certa: ele precisa dominar ao menos 2 grandes áreas: uma delas é o próprio negócio em que exerce sua liderança e a outra é a gestão de imagem e pessoas. Para entender melhor tudo isso, recrutamos 3 grandes líderes das últimas décadas para darem algumas aulinhas especialmente para você. Então aproveite!

3 lições de liderança de Bill Gates

Assim como sua fortuna, a fama de Bill Gates extrapola os 5 continentes. Faltando pouco tempo para completar 63 anos, o magnata e filantropo norte-americano foi o fundador da Microsoft. Com ele, você deve aprender que é preciso:

Ler sabiamente

Não tem como escapar: a leitura é a base da aquisição de conhecimentos valiosos. Para Bill Gates, um líder de sucesso precisa dominar todos os tipos de perspectiva, a fim de possibilitar que o profissional se torne mais criativo e um melhor estrategista. Ao ser capaz de pensar a respeito de um mesmo problema sob diferentes pontos de vista, Gates foi capaz de entender melhor as situações nas quais se encontrava e, consequentemente, tomar decisões mais assertivas. Então leia (e inclusive releia) de tudo! Afinal, a cada fase da vida nos tornamos outras pessoas, com olhares completamente diferentes.

Buscar a melhoria constante

Muitas pessoas até podem criticar o principal produto da maior empresa do Bill Gates por suas constantes atualizações. Mas enquanto uns pensam que as atualizações representam correções de problemas de um produto ruim, outros entendem que são melhorias de um produto em constante evolução. Mais uma vez, tudo depende do ponto de vista. Então aprenda com Gates a sempre se perguntar o que é possível fazer melhor.

Ajudar as pessoas

Bill Gates também é bastante conhecido por sua Fundação Bill e Melinda Gates, que promove pesquisas sobre a AIDS e outras doenças que atingem principalmente os países em desenvolvimento, além de novas fontes de energia limpas e sustentáveis. E, além disso, o magnata ainda faz muitas doações para a caridade, ensinando com isso que um bom líder não só pode como deve usar sua posição em prol das pessoas. Que tal incentivar seus colaboradores a prestarem serviços para uma ONG, por exemplo?

3 lições de liderança de Steve Jobs

Em apenas 56 anos de vida, Steve Jobs foi capaz de registrar seu nome na história recente da humanidade. Em vida, foi cofundador da Apple, revolucionando diversas indústrias — a exemplo da música, telefonia e computação. Com sua história, é possível aprender a necessidade de:

Ter foco

Um dos ensinamentos mais importantes de Jobs é que muito mais importante que saber o que se quer fazer é decidir o que não se quer fazer. Sabendo exatamente o que não queria, passava a explorar as outras alternativas possíveis. Walter Isaacson, autor da biografia de Steve Jobs, escreveu que o empresário levava os 100 mais importantes funcionários da Apple para um retiro e, no último dia, os questionava sobre as 10 coisas que eles deveriam fazer em seguida. Após a decisão do grupo e de observar os profissionais debatendo, riscava o que achava inviável e definia 3 coisas da lista final para colocar em prática.

Ser simples

Antes de mais nada, vale ressaltar que simplicidade não necessariamente significa humildade. O que Steve Jobs pregava (e que tomamos como uma de suas lições de liderança) é que a simplicidade é a suprema sofisticação. Por isso, Jobs pensava seus produtos de forma a poderem ser facilmente operados pelos clientes. Nas palavras dele, “é preciso muito esforço para fazer algo simples, para entender de verdade os desafios subjacentes e chegar a soluções elegantes”. Com muito esforço, acabou desenvolvendo máquinas ao mesmo tempo tão complexas e simples como os produtos da Apple.

Prezar pela qualidade

No entendimento de Jobs, o mais importante era manter o foco na qualidade. Por isso, enquanto a qualidade dos protótipos não atendesse a suas exigências, o produto não era lançado. Desde o simples detalhe de uma alça sem muita função prática no Mac para transmitir uma imagem amistosa para o aparelho até a eliminação de partes do iPhone que brigavam visualmente com a tela, tudo era exaustivamente avaliado. E, no fundo, ele tinha mesmo razão: o lucro não é imediato, mas vem juntamente com a qualidade.

3 lições de liderança de Barack Obama

Ser o primeiro presidente negro dos Estados Unidos, ainda com ascendência africana, definitivamente não é tarefa fácil. E, para ser reeleito, Obama precisou demonstrar uma liderança exemplar. Com a história que vem escrevendo, você pode entender a importância de:

Acreditar nos projetos

Transmitir autoconfiança é premissa básica para qualquer gestor. Você não precisa transparecer que sabe de tudo! Mas, como Barack Obama faz, você precisa sim transmitir confiança em seus objetivos. O fato de acreditar em seus próprios projetos faz com que outras pessoas também acreditem e se engajem na realização das metas, sejam elas quais forem.

Engajar as pessoas

Enquanto a maioria dos políticos gosta de verbalizar as ações na primeira pessoa do singular (eu farei e eu consegui), Obama fez com que as pessoas se identificassem com ele ao usar constantemente o nós — está lembrado do famoso yes, we can? Ao se identificarem, diversos seguidores e parceiros passaram a ter as metas de Obama como suas! Essa inteligência pode ser chamada de liderança persuasiva, fazendo sua equipe se engajar na superação das metas.

Comunicar-se sempre

Uma valiosíssima lição de liderança consiste em aprender a se comunicar com diversos públicos. E o então presidente dos EUA sabe fazer isso muito bem, tendo que lidar com eleitores, investidores, aliados, políticos concorrentes e várias outras audiências. Da mesma forma, o gestor de uma empresa precisa se comunicar bem com seus funcionários, credores, fornecedores, parceiros e consumidores. E para fazer isso com maestria, Barack Obama lançou mão de diversas ferramentas: cartazes, entrevistas de TV, programas de rádio, e-mail marketing e redes sociais. O importante na trajetória é manter uma comunicação aberta com os públicos, falando, ouvindo e construindo em conjunto.

 

 

Compartilhado de: 99 CorpBlog

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *