Turbine seus conhecimentos!

7 coisas que você deve saber sobre a Gamificação de Aprendizagem e Instrução

À medida que mais e mais organizações implementam a gamificação, é importante entender seus vários aspectos. Assim, essa metodologia poderá ser implementada e usada corretamente, obtendo os resultados organizacionais desejados.

 

Aqui estão sete coisas que um profissional no campo T&D deve saber sobre gamificação.

1) Existem muitos “sabores” de gamificação diferentes. Gamificação não é uma solução de tamanho único. Existem dois principais tipos de gamificação, Gamificação Estrutural, o que significa que os elementos do jogo são colocados em torno de conteúdo de aprendizagem, mas o conteúdo não muda e, Gamificação de Conteúdo, o que significa que o conteúdo muda para ser mais como o jogo. Sob as categorias de gamificação estrutural e de conteúdo estão outros subtipos de gamificação, como gamificação baseada em competição, gamificação baseada em jogos e gamificação baseada em progressão, tudo em Gamificação Estrutural. Para mais informações, consulte Tipos de Gamificação Estrutural.

2) Haverá perdedores. Muitas vezes, se gasta muito tempo pensando em como a gamificação é motivacional e interessante para os alunos, mas há uma desvantagem. Normalmente, só pode haver um ou alguns vencedores e muitas pessoas que não ganham (chamados, geralmente, de “perdedores”). É necessário que se crie uma estratégia de gamificação para que a “mordida” da derrota seja minimizada e o foco permaneça em ganhar.

3) Bom, as perguntas precisam ser escritas. Em quase todas as plataformas de Gamificação Estrutural, um elemento importante é o uso de perguntas. As perguntas são usadas para determinar os vencedores, fornecer pontos e avaliar o conhecimento dos alunos. Se a sua organização não tiver um bom banco de perguntas, um dos primeiros aspectos da implementação da gamificação é criar um banco de perguntas. E as questões precisam ser escritas para avaliar muitos níveis de conhecimento, desde a compreensão até a aplicação e síntese de conhecimento.

4) Você precisa estar atento para impedir a trapaça. Embora o principal ponto do jogo seja proporcionar aos aprendizes uma oportunidade de aprendizagem envolvente e significativa, algumas pessoas podem querer vencer sempre e, só podem prestar atenção ao aspecto vencedor e, portanto, fazer qualquer coisa para “ganhar”. Você deve buscar complementos inusitadamente rápidos, pontuações incrivelmente altas e outras anomalias que possam indicar que uma pessoa ou um grupo está aproveitando uma vantagem injusta. Não assuma que apenas porque as pessoas estão no trabalho que não vão trapacear. Elas vão. E em um ambiente acadêmico, a tentação é ainda maior.

5) Os pontos, medalhas e os rankings (PMRs) podem realmente ser eficazes para aprender, se implementados corretamente. Porém muitas vezes pode ser como um tiro no pé (e muitas vezes merecidamente), existe uma maneira correta e incorreta de implementá-los. Aproveite o tempo para entender como esses três elementos podem ser melhor implementados para evitar que sejam apenas números. Como todas as principais plataformas de Gamificação Estrutural usam PMRs, você precisa saber como usá-las corretamente.

6) A gamificação de conteúdo bem projetada pode parecer muito perto de um jogo de aprendizado. Com a Gamificação de Conteúdo, há uma grande quantidade de design que se destina a tornar o conteúdo como um jogo. Na verdade, se um designer adiciona uma grande quantidade de elementos, dinâmicas e mecânicas de jogo, a gamificação do conteúdo pode realmente se transformar em um jogo de aprendizado.

7) Na gamificação de conteúdo, é preciso que se crie um feedback interessante. O feedback é um elemento importante em qualquer tipo de gamificação de conteúdo porque informa o aluno sobre o desempenho de suas ações no jogo enquanto, simultaneamente, oferece interesse, imersão e orientação. Um bom feedback projeta reações profundas nos aprendizes para que eles experimentem emoções. Uma experiência interessante é envolvente desde o momento em que você começa até o momento em que você termina.

A gamificação pode ser uma ferramenta eficaz para envolver os alunos, mas precisa ser implementada com cuidado, monitorada continuamente e projetada para garantir que a aprendizagem e o desempenho sejam os resultados desejados.

 

Traduzido e adaptado de: Karl Kapp (LinkedIn)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *